Bonjour!


Resumo:
10 horas Rio de Janeiro – Madri
4 horas espera em Madri
1 hora Madri – Pamplona
30 minutos esperando o taxista que não apareceu
1 hora e meia Pamplona – Saint Jean Pied de Port
3 horas SJPP – Albergue Orisson
Gastos: 30€ albergue + 50 € bastão e capa de chuva
Dica: Remédio para enjoo, Protetor labial (manteiga de cacau ou similar), protetor auricular (de preferência com cordinha para não perder), começar a caminhada para o albergue até no máximo 15 horas.

Sim, falei que estava indo para a Espanha, mas tudo começa na França. Descobri que preciso aprender francês nem que seja o básico do básico só pra não passar vergonha, sei lá. O que não teria sido de mim sem a aulinha particular online que meu amigo Jean-Luc me deu. Não foi o suficiente, mas o suficiente para dizer que não falava francês (sabe-se lá com que pronúncia) e que sou brasileira.
Well, comecemos do começo porque já estou na França e muita coisa aconteceu desde então.
O voo para Madri foi horrível como de costume. Não achei que fosse achar uma companhia aérea tão ruim quanto a Delta, mas a Ibéria está ali, pau a pau. Tudo bem que não teve pedaço do teto caindo, mas o travesseiro estava sujo e tanto ele como o cobertor veio sem estar lacrado, logo, desconfio que de fato não tenhas sido higienizados.

Poltrona zuada da Ibéria

A comida foi ruizinha também, mas pelo menos o atendimeto bom. O engraçado que ao comentar essas coisas da Ibéria e depois comentar da Delta, meu colega do lado, mineiro Bobby, relatou que aconteu a mesma coisa de peça do avião da Delta cair durante o voo, das duas uma, ou ele estava no mesmo voo ou é comum. Como as datas para os EUA não coincidiram, é porque é comum mesmo. Com isso, a Delta ainda fica com o posto de “pior cia aérea que já viajei”. O voo durou aproximandamente 10 horas.

Belo nascer do sol já na Espanha

Cheguei em Madri por volta das 10:30 horas, depois de todos os trâmites tive que mofar 4 horas esperando o voo para Pamplona. Foi engraçado ver americanos gente como a gente na filona dos não pertencentes à União Européia, não vou mentir. E vi uma sósia de Lilla, caraca, a mulher era muito igual, só que loira, imagino que tenha sido isso que me fez demorar alguns minutos até reconhecer.
Não resisti e acabei comprando um travesseirinho cheio das histórias que pode ser usado de várias formas e acabei dormindo gostoso mesmo toda tronxa no banco do aeroporto. Próximo do horário de embarque, fui para próximo do portão de embarque e acabei conhecendo uns brasileiros que estavam no mesmo avião que eu. Um trio carioca (Adriana, Gabriela e Railson) outro trio de MG (Bea, Regina e Rosângela) e dois irmãos de Volta Redonda no RJ (Luciene e Ricardo). Pense num avião mini? Me senti uma gigante lá dentro, podia ver dentro e até o final do bagageiro sem esforço hehehe. Chegamos em Pamplona às 15 horas. Havia agendado um taxi já que não queria perder tempo para ir para Saint Jean Pied de Port, mas reservar para quê? O cara não apareceu, nem o meu nem o de niguém na verdade. Pedi para a moça do balcão de informação ligar para um taxi para mim porque nem pude comprar um cartão telefônico, pois não havia ninguém para atender na cafeteria do mini-micro aeroporto local. O taxi chegou e fomos eu com o trio carioca, os outros quiseram esperar os taxistas. Primeira dica do dia: remédio para enjoo. A estrada para SJPP é cheia de curta e sobe e desce, olha que estou acostumada a viajar e não ter nada, tivemos de pedir para o taxista parar porque Gabriela passou mal de verdade, eu fiquei só na ameaça. A corrida de taxi saiu por 120 euros que dividimos pelos 4, nem os 112 que o cara me falou por e-mail nem os 95 que o trio havia conseguido com o taxista deles, mas tudo bem.

Saindo de SJPP

Já estava atrasada para começar minha caminha e ainda tive de parar numa loja para comprar o bastão. Optei por um que serve pra esqui também, e uma capa de chuva decente, comprei um imã da cidade, claro, e depois passei na Oficina do Pelegrino para pegar o segundo carimbo de minha credencial. A cidade me pareceu bem bonitinha, e fica a segunda dica: dormir em Orisson faz toda diferença, mas acho que vale a pena a visita a SJPP. Tendo em vista os mesmos horários dos voo eu teria ficado em SJPP hoje e só ido para Orisson no dia seguinte.

Horrível o lugar não é, só é de difícil acesso

Sai de SJPP às 17:30. O trecho até Orisson é horrível. Fora o fato de estar totalmente atrasada e ter encontrado apenas 2 peregrinos no meio do caminho. Olha como o mundo é little little. Dois brasileiros de São José dos Campos (Rosângela – Zanza – e José Carlos) onde morei em 2001. Eles iam dormir em Hountto. Foi bom ter encontrado com eles, porque ela acabou me ajudando com a hospedeira do albergue deles. Eu tinha parado lá na intenção de dar uma descansada nas costas e aproveitar para pedir o carimbo de lá. Maldita hora que resolvi pedir o tal carimbo. Zanza ajudou a traduzir o que a mulher disse, mais ou menos: “por que quer meu carimbo se vai ficar na concorrência?” Juro! Muito gentil, pra não dizer ao contrário.
O pior foi que o tal carimbo não era igual ao que vi no site da AACS e nem era bonito pra dizer a verdade, fazer o que? De todo modo, é uma outra opção para quem não quiser cruzar os Pirineus de uma vez só. Se for como a minha situação presente teria sido a melhor opção já que me embananei com o horário e porque os 7,716 km até chegar à Orisson, apesar de pouco, é horrível. O mais engraçado foi que, durante o caminho eu vi uma casinha num morro longe longe e pensei “afe, que casinha distante, meu Deus”. O pior, e mais desesperador, devo dizer, foi ver a tal casinha chegando cada vez mais perto. Uma hora pensei “não creio, a tal casinha é o albergue”, antes fosse. Depois da tal casinha ainda tive que andar mais um bocadinho até finalmente chegar em Orisson.

Uma luz no fim da curva

Quando finalmente cheguei, 3 horas depois, às 20:30, todos já tinham se arrumado, jantado e estavam naqueles momentos finais antes de dormir. Expliquei meu problema com o taxista que me esqueceu no aeroporto de Pamplona, mas não teve problema, deu tempo de comer, tomar banho e dormir. Como todo mundo já tinha comido, o pessoal falou para eu comer antes de me acomodar, até porque achavam que estava morrendo de fome também. Na verdade estava mais cansada do que qualquer outra coisa, mas tinha de comer. Enquanto comia, mesmo com meu casaco gritando Brasil, uma mulher me perguntou se era italiana. Depois que comi e que o corpo esfriou aconteceu algo engraçado com minhas pernas, ao subir as escadas até o quarto as senti meio bambas, foi estranhos, meio que não tinha força.
Depois de tomar banho me preparei para dormir. Tinham apenas umas 6 pessoas no quarto, mas já foi o suficiente para o grande barulho durante a noite. Terceira dica do dia: os protetores auriculares não resolvem lá muita coisa, mas amenizam, de qualquer forma, opte pelos que tem uma cordinha, durante a noite um dos meus saiu do lugar e não consegui mais achar. Por falar nisso… Os roncos são uma coisa fora de série, foi uma sinfonia que vou te contar, tudo quanto é tipo que puder imaginar. Tive problema para dormir tanto pelos roncos como por minha dificuldade natural de dormir cedo mesmo estando exausta.

Anúncios

3 Comentários

  1. André said,

    03/05/2010 às 17:41

    hihihi
    pra vc nunca mais reclamar dos meus roncos.
    E se vc for comprar imã de geladeira em toda cidade por onde passar, vai acabar com 1,0kg a mais só de imã na mochila.

    • Carla said,

      05/05/2010 às 12:50

      Nem a pau Juvenal. A minha sorte que todos os imãs que estou vendo são genéricos e que certamente acharei em Santiago hehehehe

  2. Clara said,

    08/05/2010 às 14:48

    Eu não conseguiria dormir com a sinfonia dos roncos, não…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: