Frio frio frio


Resumo
9 horas Larrasoaña – Cizur Menor
Gastos: 5,10€ café com leite e sanduíche de queijo + 1€ café com leite + 86,85€ luva impermeável e conjuto Adidas calça e jaqueta + 8€ albergue + 3€ para lavar roupa + 2€ por 40 minutos de internet
Acontecimento: Descoberta que este é o Maio mais frio dos útimos 130 anos

Como só estava eu e o austríaco no quarto, acordei por volta das 7:30 super tranquila. Quando ele voltou do banheiro perguntei como estava o tempo, ele disse que continuava chovendo e estava muito frio. Imagine você, se um austríaco diz que está frio é porque o negócio estava sério.
Antes de calçar a bota, senti um local mais sensível no pé. Seguindo a orientação de praticamente todo mundo seja pela internet ou na AACS, eu prontamente coloquei o tal do Compeed, na verdade não era bem Compeed, mas era a mesma coisa. Mais tarde nesse mesmo dia descobri da pior forma possível que foi a pior coisa que poderia ter feito. A minha dica é: não use Compeed nem nada do tipo.

O parente de Ivete

Parei para tomar café no bar na saìda da cidade. O dono me perguntou se era brasileira, disse que sim, perguntou de qual cidade, quando disse que de Salvador ele me disse que tinha uma sobrinha que era cantora, perguntei como ela se chamava e ele “Ivete”. Não vou mentir que fiz uma cara de “sério?!?!” e ele disse que sim apontando para a placa com o nome do lugar “Casa Sangalo”.
O dia estava meio chatinho, frio, vento e foi um saco passar pela estrada com os caminhões passando e espalhando mais água e fazendo mais vento. Cheguei até a ficar meio na dúvida se estava no caminho certo, mas quando vi um monte de peregrino fiquei tranquila.

Tinha lama no meio do caminho. No meio do caminho tinha lama

A primeira sacanagem do caminho acontece num parque próximo a Irotz e atravessamos uma pequena ponte. O caminho te mandar seguir pelo monte, um caminho super estreito e estava perigoso já que havia muita lama. Estava vendo a hora de alguém cair morro a baixo. A sacanagem é que o tal caminho segue o mesmo caminho do parque que vai beirando o rio. A sorte foi que um espanhol que estava indo por baixo avisou para os demais e todo mundo começou a descer.
Mais adiante a outra sacanagem. Passamos por uma área de descanso e as plaquinhas nos guiam para frente, o hospedeiro, no entendo, havia me orientado a nessa hora virar a esquerda e seguir o rio até Huarte, no chão é possível ver essa marcação. Soube depois que lá em cima é o caminho para a Igreja de São Cristóvão, Carlos mais tarde disse que é muito bonita e tudo mais, mas, sinceramente, venho de uma cidade com mais de 300 igrejas, e verei tantas outras que abri mão dessa em prol de meu joelho e uma roupa quentinha. Não é desdém, de forma alguma, é pura praticidade mesmo.
Fui bem feliz seguindo pelo rio e boa parte do caminho vi peregrino no caminho no alto que também ia beirando o rio até algum momento, mas não percebi até onde. O caminho até Huarte é por um parque. Achei bem gracinha. No final pude ver o shopping que o hospedeiro havia me indicado.
Foi muito estranho entrar em um shopping center toda caracterizada de peregrina, especialmente porque não é uma cidade que tradicionalmente se passa muito peregrinos, mas fazer o quê? Havia apenas uma loja de material esportivo e, como já tinha sido alertada, não havia quase mais nada de inverno. Acabei comprando um conjundo de calça e jaqueta não muito quente, mas tudo bem. A luva impermeável só tinha 1 par e do tamanho grande, foi ela mesmo, até porque com o passar do tempo durante a caminhada com o frio, meus dedos ficam bem inchadinhos.
Antes de seguir pelo caminho, parei em uma cafeteria. Foi lá que vi a matéria do jornal dizendo que este Maio é o mais frio dos últimos 130 anos.

Maio mais frio dos últimos 130 anos

O caminho até Pamplona foi tranquilo e o fiz sozinha tendo a companhia apenas dos locais que passavam pelo parque se exercitando. Na entrada de Pamplona encontrei Carlos e Marquesete. Ela me ajudou a tirar algumas fotos na muralha da cidade. Perguntei até onde eles iam e me disseram que ficariam por Pamplona mesmo.

As muralhas de Pamplona

Cruzei por Gabi que estava totalmente concentrada e com um semblante exausto.
Cruzei Pamplona sozinha. A cidade é uma graça! Passei por uns guris que estavam saindo da escola e, meu Deus, como as garotas daqui se produzem! Muito bonitas e cheirosas, devo acrescentar.
A caminho de Cizur Menor que não fica muito distante Pamplona, passei pelo Campus da Universidade da Cidade, muito bonito também. Arrumei foças ainda para entrar e carimbar minha credencial.
Fiquei no primeiro albergue que vi quando cheguei em Cizur Menor que no caso era o de Maribel, fica perto da Igreja muito gracinha por sinal. Maribel é uma senhora muito simpática. Quis saber se estava com algum problema nos pés e, quando disse que estava com uma bolha, ela se ofereceu para drenar. A bolha foi causada porque o maldito do Compeed, a medida que andava, se enrugou e, com o atrito, acabei presenteada com a bolha próxima do calcanhar esquerdo. O lado esquerdo, diga-se de passagem está todo bichado: é bolha agora, a pior dor no joelho é do lado esquerdo, enfim, deve ser porque passo mais tarde com bastão na mão direita poupando o lado direito de um esforço maior. Ao contrário do que tinha lido sobre como lidar com as bolhas, Maribel usou uma seguinga fininha e drenou a água de dentro. Colocou um curativo e me deu a seringa. Disse ainda que a dor em meu joelho deveria ser o peso da mochila.
Uma coisa curiosa desse albergue é que a máquina de lavar fica no banheiro masculino e as de secar ficam uma em cada banheiro, devo dizer que fiquei um tanto desconfortável com a presença masculina no banheiro feminino, mas tudo bem. A princípio até cheguei a pensar que era por conta de uma italiana que estava lá secando os cabelos, preconceito é uma miséria!
Apesar do frio que estava fazendo, fiquei bem confortável com meu conjuntinho recém comprado enquanto os europeus se empacotavam com gorros, luvas, casacos mais pesados e tudo mais. Só senti mais frio com o vento na rua quando sai a procura de algum lugar para comer. Estava tanto frio que o restaurante que ficava mais próximo não tinha menu peregrino e foi lá mesmo que comi. Único incoveniente que só poderia jantar às 20:30 e estava azul de fome, mas isso é algo que tem de se aostumar na Espanha. Quando finalmente consegui comer, me veio uma carne boiando na gordura, ou melhor, era gordura com uns pedacinhos de carnes, afff, meu colesterol que está indo às alturas com essa dieta, mas tudo bem.

Igreja de San Miguel em Cizur Menor

Voltei para a pousada para dormir e constatei que não havia nenhum brasileiro por lá, o que é praticamente um milagre. O que mais gostei foi que o quarto tinha uma execelente calefação. Constatei também que, com o frio nada sociável. Só queria saber em arrumar minahs coisas e dormir.

Anúncios

8 Comentários

  1. Joy said,

    05/05/2010 às 14:07

    Cauuuuuuuuuuuuu! tá curtindo a viagem??
    Peguei meu presente com André! A-do-re-i! Obrigada!!! Agora, falta e te dar o seu. Manda notícias quando voltar e reserva da 18 na sua agenda.
    bjsss

    joy

  2. Joy said,

    05/05/2010 às 14:12

    Deve estar um frio danado ai, né? Tadinha!

  3. Cesar Brito said,

    06/05/2010 às 9:28

    Nooossa, dos ultimos 130 anos? Ta bem frio ne? Desejo boa sorte e muita força ai.
    Abraço apertado!
    cesar brito

  4. Fernando e Laura said,

    07/05/2010 às 4:36

    Égua essa nós não esperávamos, Dr. Dyl está no Camino também..mais uma vez encontra com o frio…desejamos raça à vc dois..Força Peregrina..obrigado pelas dicas..e aqui no CE, um calor danado….

    • Fernando e Laura said,

      11/05/2010 às 21:27

      Onde estão as notícias mais novas????E o tempo melhorou..como está vc???
      Espero que o frio tenha melhorado…Ei o Cesar Brito está te acompanhando…grande mineiro..obrigado pela força…bj

  5. Adri said,

    09/05/2010 às 22:15

    Minha linda !! Kde ocê mulher ?! Perdeu o caminho ? Sumiu do mapa ? Ta com preguiça de escrever ??? Hahahha
    Manda notícias, nem que seja SOS

  6. josé roberto dodl said,

    10/05/2010 às 0:51

    Suas narrativas do Caminho são demais! Estou curtindo muito tudo! Abraços.

  7. Fernando e Laura said,

    12/05/2010 às 17:30

    Valeu a atualização…hoje te apresentei ao meu irmão Hermanos, vai te acompanhar pela internet…manda força e um abraço para vc..Força peregrina


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: