O mel


Sai às 7:40 de Ventosa. Até o momento, a entrada de Nájera foi a pior possível. Não sei se passamos próximo do lixão da cidade ou que zorra, só sei que fede e muito em alguns trechos.
Chegando à cidade resolvi parar para tomar um café descente com sanduiche (4,90€) porque o do albergue foi meio improvisado. No que abro a pochete para pegar o dinheiro uma infeliz surpresa: o mel que tinha pegado no hotel em Viana estourou e melecou t.u.d.o! Tive de tirar coisa por coisa, gastei um guardanapo lerdo do lugar, a mulher me olhando com cara feia, mas sinceramente não sei se tinha a ver com o mel ou se era o normal. Depois de ter comido e tirado o excesso do mel das coisas, fui ao banheiro para lavar com sabão o que dava e jogar fora o que podia. Quando saio do banheiro quem entra? Marquesete! Graças ao mel estourado nos reencontramos, sim, porque se não fosse por conta do mel não teria perdido o tempo que perdi lá naquele café. Depois Carlos chegou e seguimos juntos até Azofra. Eles pararam por lá porque tinha combinado com Flávia. Eu segui sozinha depois de lá.
Achei engraçado porque passei por um senhor no caminho até Nájera, fui passada por ele enquanto estava no Café limpando a meleca do mel e, depois de Azofra ficamos revezando, eu passava ele me passava até num momento já próximo de Cirueña quando fomos juntos. O nome dele era Pedro, da Itália e me mostrou que estava com o joelho enfaixado, acho que de uma cirurgia que ele fez. Fiquei meio assim, afinal, a única pessoa com o mesmo ritmo que eu, foi um senhor com problemas no joelho, dureza. Quando cheguei a Cirueña às 15:40 nos despedimos porque ele ia até Santo Domingo de La Calzada, o que me deixou ainda pior porque eu conseguia dar mais nenhum passo, mas tudo bem.
Fiquei num albergue particular meio careiro devo dizer (13€ com café que não justifica o valor) e paguei mais 7€ pelo jantar que também não foi nada demais. O bom desse albergue foi que, além de pequeno o que me possibilitou fazer as coisas com calma, fiquei num quarto sozinha e conheci pessoas ótimas: Gilles e Silvia do Canadá, Kate, Alice e Anne-Liz da Dinamarca (sendo que Alice mora na Noruega) e o hospitaleiro careiro Pedro. Pedro elogiou meu espanhol e acabei virando tradutora entre eles já que ele não falava inglês e o pessoal não falava espanhol. O jantar em si foi bem mais ou menos para dizer a verdade, acho que só se salvou pelo iogurte natural com uma geléia caseira de ameixa e só, porque foi uma gororoba de arroz com lentilha e chouriço picante. A gringaiada se amarrou, mas não vi nada demais. Fora a comida, o jantar foi muito bacana, demos muita risada, foi um barato!
Lembrei que havia cruzado por Kate e Alice ontem. Aproveitei para perguntar o porquê delas estarem super serelepes e elas me explicaram que começaram o caminho em Logroño, estavam fresquinhas. Começaram em SJPP em 2004, iam fazer mais um trecho esse ano e esperavam voltar ano que vem para completar.
Achei graça quando Pedro falou que o café só saia às 6:30 e que antes disso não era permitido o pessoal sair. Achei ótimo, mas percebi que não correria risco com meus novos amiguinhos, as dinamarquesas reclamaram porque era cedo demais, elas queriam sair depois das 8, mas Pedro disse que tínhamos de sair até umas 7:30 no máximo, pois ele tinha de fazer não sei o quê. Senti que foi uma enrolada, mas tudo bem. Conversamos sobre o corre-corre do caminho, elas também não entendem a maratona do povo, mas tudo bem também.
Depois do jantar, Pedro nos levou à igreja/capela local. Lembrei de minha avó que tem a chave da igreja de Jauá, Pedro é meio minha avó daqui. Ele leu um trecho da bíblia e quem quis fez suas orações pessoais. Como tinha água benta lá, aproveitei para dar uma benzida nos tornozelos e panturrilhas (acho que da correria até Viana), vamos ver se dá uma melhorada, tô precisando. Além disso, tive sinais do início de assadura no bumbum, ninguém merece, tasquei Hipoglós e espero que não passe disso mesmo.
Logo depois fui para o albergue, recolhi minhas roupas do varal e fui deitar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: